Você está aqui: Skip Navigation LinksPágina Inicial >> Todas as Notícias >> Ver Notícia

Notícias

Ministro recomenda melhor cobertura da realidade angolana

15/09/2018 00:39 (MCS)
Os adidos de imprensa devem primar por óptimo relacionamento com os órgãos de comunicação social dos países onde estiverem colocados, a fim de influencia-los para uma melhor cobertura da realidade angolana pela imprensa local.

Os adidos de imprensa devem primar por óptimo relacionamento com os órgãos de comunicação social dos países onde estiverem colocados, a fim de influencia-los para uma melhor cobertura da realidade angolana pela imprensa local.

A orientação foi dada esta sexta-feira, 14, pelo ministro da Comunicação Social, João Melo, na abertura da reunião metodológica dos adidos de imprensa, num encontro que decorreu no Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor), em Luanda.

Referiu que a principal tarefa dos adidos de imprensa é promover a imagem de Angola nos países onde estão colocados, realçando a necessidade de darem continuidade e reforço da diplomacia económica que está a ser promovida pelo Executivo angolano.

De acordo com o governante, uma imagem externa positiva é determinante para a captação de investimentos de que o país precisa actualmente.

Lembrou que Angola vive presentemente um novo ciclo político caracterizado por um processo de profundas reformas à vários níveis, com destaque para à abertura política, económica, diplomática e informativa, que têm contribuído para a mudança de reputação do país quer interna como externa.

No domínio da abertura política, João Melo destacou a exortação ao diálogo com os partidos políticos na oposição, com os fazedores de opinião, com os grupos de pressão, com as igrejas e outros sectores da sociedade.

Em relação à abertura económica, disse que tem sido caracterizada pelo combate aos monopólios e aprovação de medidas que visam estimular a concorrência, bem como de uma nova lei de investimento privado menos complicada.

No campo diplomático e consular, realçou o papel activo de Angola na região Austral e fora dela, a reaproximação à África do Sul e à SADC, aliado ao estabelecimento de um novo relacionamento com a União Africana, União Europeia e também pelos processos em curso de isenção ou simplificação de vistos com vários países.

No encontro foram debatidos aspectos relacionados com à reestruturação dos serviços de imprensa nas missões diplomáticas, questões orçamentais, rotação dos adidos e orientações metodológicas.

 

2018 - Projecto Portal do Governo da República de Angola - Copyright - Política de Privacidade